sexta-feira, 8 de dezembro de 2006

Noites agitadas

Os acontecimentos noturnos de Danilo imprimiam numa nova realidade a ser convivida. Sem poder se deixar levar pelo "temor de dormir" ele rezava e estudava muito para as coisas que lhe acontecia.
Toda noite, minutos após se deitar as sensações sentidas eram imediatas, mas as experiências vividas durante os estranhos "sonhos" eram sempre inéditas, vívidas e curiosas e assim, despertavam um instinto de busca.
Com vários meses de convívio com os "problemas" Danilo procurou ajuda de diversos padres. Onde as opiniões destes jamais seguiam um padrão. Eles falavam que se tratava de simples sonhos, coincidências, problemas de família e até demônios. Porém um, em especial, disse uma frase que, em si não foi explicativa, mas serviu para aguçar toda uma busca ao jovem rapaz. Ele, dentro de sua igreja, dissera a Danilo: "nem sempre o que é somente mostrado trata-se da verdade bsoluta. Para muitos é mostrada apenas uma ponta da real informação, porque, para estes, só isso já é suficiente." Danilo ficou estático por alguns segundos processando esta frase. O nobre padre despejou um doce olhar e saiu, batendo-lhe amorosamente em seu ombro.
Danilo voltara para casa com aquela frase na cabeça. Era um sentimento de busca curioso e motivador. Era uma esperança que nem tudo estava perdido e algo ainda poderia ser aprendido, seja como fosse.
Naquela mesma noite, Danilo se deita e, como sempre, as mesmas sensações e ?sonhos? se repetiam. Ele inflava ou afundava da cama, podia ver seu corpo ali ainda deitado. Era uma sensação de estar morto, assustadora. Após rapidamente ?se observar dormindo? Danilo se lança a voar pela janela, como freqüentemente o fazia.
Nem sempre era possível adquirir velocidade ao saltar pela janela, muitas vezes Danilo caía, rápida ou vagarosamente, porém, caso sua queda fosse gentil, Danilo ainda poderia, quase que do chão alçar vôo novamente e sair para explorar sua cidade, país ou mesmo mundo.
No meio de suas viagens, Danilo não entende bem o porquê de tudo aquilo, ou o que deveria fazer. Faltavam instruções, regras e ajuda, sem dúvida, mas as coincidências o favoreceriam e seus estudos o fortaleceriam.
No dia seguinte, motivado pela dica do Padre Matheus, Danilo vai até uma livraria em busca de livros sobre o assunto. Leva um tempo até que encontre o assunto correto. Suas questões e busca naquele arsenal de livros e informações aguardando para serem adquiridas o leva a uma sessão de espiritualidade.
Naquela sessão, folheando alguns livros, Danilo encontra vários trechos que lhe seriam muito úteis. Porém um tema o chama a atenção. Tema este que definiria todo um caminho que, agregado às suas aplicações e somado aos conhecimentos de outros assuntos, ajudaria Danilo a clarear a escura estrada de cada uma de suas, até então, pavorosas noites. O tema do livro era: "Aventuras Astrais." Ali, em forma de diário, um viajante noturno explicava sentimentos e aventuras vividas idênticas às de Danilo. Em fim, estava encontrado alguém que tem o mesmo "problema" eu ele. O livro possuía uma enorme semelhança com seus "sonhos" e acontecimentos noturnos. E, lendo alguns trechos deste livro e efetuando buscas paralelas em outros assuntos como espiritismo, energias e reiki, Danilo, mesmo sem naquele momento comprar livro algum, consegue coletar um extraordinário conhecimento e respostas para muitas perguntas.
Embora tendo encontrado matérias sobre assuntos que buscava, Danilo questionava tudo. Para ele tudo deveria ser colocado à prova. Ele chega à sua casa e anota as explicações que adquirira naquelas horas na livraria. Sem dúvida as noites seguintes seriam mais interessantes que assustadoras e testariam muitas teorias e explicações coletadas.

Um comentário:

Carlos disse...

Grande Daniel, estou gostando da história. Vamos ver como serão as próximas noite e dias de Danilo. Continue firme com o blog. Abraço.